Início > Sem categoria > Piñera utiliza o resgate dos mineiros para enganar o povo trabalhador

Piñera utiliza o resgate dos mineiros para enganar o povo trabalhador

Por Juan Valenzuela, de Clase contra Clase, organização irmã da LER-QI no Chile, integrante da FT-QI.

(Tradução: Danilo Leitão)

 

A alegria dos familiares, amigos e companheiros dos 33 trabalhadores soterrados é enorme. Assim como a alegria dos trabalhadores chilenos. Ao fim ressurgem à superfície. Desde 5 de agosto estão soterrados, produto da indiferença da patronal com as condições de trabalho. Os 33 trabalhadores necessitarão de cuidados médicos, e poderão compartilhar breves momentos com seus familiares, imediatamente depois de serem resgatados. Classe contra Classe compartilha dessa alegria.

A imprensa dos empresários dá uma grande cobertura a esse resgate. Tentam transformar, evidentemente, em heróis os fuzileiros – que fizeram a cápsula e que destinaram a três resgatadores – e os empresários como os de Escondida. Neles a alegria é uma máscara. Uma instrumentalização do resgate, com o objetivo mesquinho de fazer crer à classe trabalhadora que no Chile “todos estamos unidos”. Quando são seus empresários, seus políticos, suas forças armadas, sua mídia, os responsáveis diretos pela miséria da vida da classe trabalhadora.

A agenda de Piñera contempla para a semana que começa, uma viagem para o Equador e outra para a Europa. Mas é muito possível que os trabalhos de resgate dos 33 mineiros sepultados em San José terminem na quarta-feira 13. Jornalistas do mundo inteiro, policiais e – certamente – os familiares dos 33 trabalhadores, começam a instalar-se na La Esperanza. A parlamentar Isabel Allende realiza visitas. Inclusive o parlamentar do PC Lautaro Carmona, se reuniu com familiares dos mineiros.

A agenda governamental, poderia modificar-se, de acordo com o que disse a porta-voz Ena Von Baer: “ Veremos com isso pode se compatibilizar com o resto da agenda do Presidente da República (…) o Presidente quer, evidentemente, estar presente no dia em que os trabalhadores saiam das profundidades da terra porque ele tem estado junto às famílias e tem estado tomando as decisões a respeito desse resgate e quer estar presente.” ( El Mostrador, 9 de outubro).

Todo o mundo reconhece que Piñera tem estado muito atento ao curso do resgate. Mas tal atenção corresponde a uma genuína preocupação do governo de Piñera como os trabalhadores soterrados? Nada disso. Nos basta saber que a Direção do Trabalho sabia um mês antes do soterramento a possibilidade dele acontecer. Mas o governo foi completamente “indiferente” a isso. Se depois disso tem mostrado tanta preocupação, se deve precisamente  ao fato de buscar evitar que o acidente mineiro se transformasse em uma “causa trabalhadora”, em uma luta maior por melhores condições de trabalho, em paralisações e greves, em questionamente a impunedade patronal, que para preservar seus enormes lucros, mandam os trabalhadores à verdadeiros alçapões mortais… Agora quer impulsionar seu discurso de “unidade nacional”… A última Adimark revelou uma caída a 53%, de 3%, e o governo quer se realavancar com uma grande campanha midiática.
Piñera recebeu um papel com a mensagem de que o 33 mineiro estavam bem e pousou para as câmeras. As câmeras da imprensa patronal estão agora novamente dispostas a fornecer a imagem amigável de Piñera. Do mesmo governo que prepara um plano de primeiro emprego, que implicará em precariedade para os jovens que ascendem pela primeira vez ao mundo do trabalho. Do mesmo governo que tentou a todo custo deslegitimar a luta dos comuneros mapuche.


Classe contra Classe rechaça esta campanha patronal. O governo de direita, a Concertación, os empresários, são responsáveis por esse acidente. Se durante esses meses puderam posar como amigos dos trabalhadores, foi porque os principais dirigentes da classe trabalhadora permaneceram em silêncio. Por eles é necessário construir uma alternativa classista e combativa, para colocar tirar esses dirigentes do diálogo social. E fortalecer os sindicatos com corpos de delegados em cada lugar de trabalho, para que tomemos em nossas próprias mãos, a luta por condições de trabalho dignas.

Anúncios
Categorias:Sem categoria
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: