Início > Sem categoria > Barcelona: primeiras “expedições” de jovens às empresas

Barcelona: primeiras “expedições” de jovens às empresas

por Cynthia Lub, de Clase contra Clase do estado Espanhol

 

 

Na capital catalã, a mobilização dos “indignados” foi das mais massivas do Estado. Depois de uma manifestação de 15.000 pessoas no domingo dia 15 de maio, na segunda-feira 16, uma primeira reação de solidariedade com os companheiros de Madri reuniu 200 jovens. Ao longo da semana o número foi crescendo exponencialmente, 600 na quarta-feira, 5.000 na quinta-feira e mais de 15.000 na sexta-feira e no sábado. Durante esta semana se estão mantendo panelaços e assembléias diárias de 5.000 pessoas.

Os companheiros de CcC somos parte desde a primeira jornada, participando também nas discussões das comissões, debates e assembléias gerais e de algumas das ações mais progressivas dirigidas à classe trabalhadora. Defendemos a necessidade de formar comissões que vão em “expedição” às grandes empresas e nos somemos a todas as mobilizações que se vão realizar nas próximas datas, como a manifestação dos trabalhadores da saúde.

Participamos da primeira expedição com mais de 50 jovens a Santa Perpétua de la Moguda (25km de Barcelona) para apoiar os trabalhadores de Alstom. Esta multinacional francesa que fabrica ferrovias quer deixar na rua 40% de seu plantel, ao redor de 400 trabalhadores. Estendemos um cartaz com o lema “Viva a Luta Operária. Vamos Alstom” e fomos distribuindo panfletos de solidariedade aos trabalhadores dos turnos da manhã e da tarde, entre aplausos, gritos de apoio e chamados para que forjássemos a unidade da classe trabalhadora e da juventude. Inspirados no exemplo de Maio de ’68 estamos tratando de que se multipliquem as “expedições” a empresas como uma forma de subverter a “ordem” dos locais de trabalho, onde os dirigentes sindicais mantêm os trabalhadores na mais absoluta passividade ou isolando suas lutas.

Outro fato muito significativo foi a chegada de uma delegação de 150 trabalhadores da Telefonica à praça para realizar ali um proteto contra o anúncio de demissão de 25% do plantel, mais de 8.000 trabalhadores. Por último, ao fechamento desta edição, estamos constituindo uma “comissão pró-greve geral” para redobrar os esforços nesta direção.

 

Categorias:Sem categoria
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: